2013

Aprendemos que, por pior que seja um problema ou situação, sempre existe uma saída. E que é bobagem fugir das dificuldades. Mais cedo ou mais tarde, será preciso tirar as pedras do caminho para conseguir avançar.

Aprendemos que, heróis não são aqueles que realizam obras notáveis. Mas os que fizeram o que foi necessário para essa realização.

Aprendemos que, ao invés de ficar esperando alguém nos trazer flores, é melhor plantar um jardim.

Aprendemos que cabe a nós a tarefa de apostar nos nossos talentos e realizar os nossos sonhos.

Aprendemos que, o que faz diferença não é o que temos na vida, mas QUEM... nós temos.

Aprendemos que o tempo é precioso e não volta atrás. Mas mesmo assim, vale a pena resgatar o passado e viver as emoções do presente.


O nosso futuro ainda está por vir. Então devemos descruzar os braços e vencer o medo de partir em busca dos nossos sonhos


“Confie em você e no seu potencial, tire as suas idéias da gaveta e coloque-as em pratica!”


PROFª ROGÉRIA TELES


domingo, 8 de maio de 2011

BREVE BIOGRAFIA PROF. LUIZ GONZAGA NEVES MELO

    
     Nasceu em São Carlos-SP em 1929, vindo para esta cidade com apenas 19 dias de idade. Iniciou seus estudos no antigo Instituto de Educação Pirassununga, até diplomar-se, em 1951, como professor norma lista.

   Como professor efetivo do estado, lecionou desenho geométrico e posteriormente educação artística e, em virtude de seus dotes musicais, organizou e dirigiu orfeões no IEP e o coral "Ninho das Águias", alcançando notoriedade em toda a região. O professor Luizinho, como era mais conhecido, sempre esteve ligado às mais diversas manifestações e atividades artístico-culturais, dentre elas, além da música, as artes plásticas e o teatro.

     Desde pequeno, passou a demonstrar verdadeira paixão pela música, dedicando-se, a principio, ao violino, depois à gaita de boca e posteriormente ao violão. Dominou a técnica deste último instrumento e por ele se notabilizou como "Luizinho do Violão".

     Além de professor normalista, graduou-se em artes plásticas pela Faculdade de Ciências e Letras de Araras e, em São Paulo-Capital, na Escola de Belas Artes.

    Como professor do Estado, ministrou aulas em várias cidades, dentre elas, São Paulo, São Caetano do Sul, Araras, Leme, Porto Ferreira, Santa Rita do Passa Quatro, Santa Cruz das Palmeiras e São João da Boa Vista, vindo a se aposentar aqui nesta cidade, enquanto professor do antigo IEP (Instituto de Educação Pirassununga), após 35 anos de magistério.

     Integrou várias orquestras, dentre elas as orquestras dos maestros Osmar Milani e Arruda Paes, ambas da antiga TV Tupi, Canal 4. Foi componente ainda, da orquestra Imperial, Guanabara e Copacabana, além de outras menos expressivas e alguns conjuntos. Nos últimos anos de sua profícua existência, afeiçoou-se ao bandolim, fundando o festejado grupo de chorões "Jóia e seus Brilhantes", que se apresentava em festas e eventos culturais na região, inclusive no famoso "Café com Chorinho", realizado aos domingos no Centro Cultural Dona Belila, - antiga Estação Ferroviária desta cidade, evento que alcançou grande repercussão neste Estado.

     O "Professor Luizinho" faleceu no dia 7 de outubro de 2.000, aos 71 anos de idade, não sem antes haver recebido a honraria consubstanciada no título de Cidadão Pirassunuguense. Deixou viúva, filhos, genros, netos e demais parentes. Deixou, ainda, uma grande legião de amigos e uma saudade que dói no fundo d'alma que só vendo...

Colaboração Vera M. Neves Melo Gomes da Silva

Equipe E  E Pirassununga 

Um comentário:

PAULO HENRIQUE TÜCKMANTEL DIAS disse...

Meu amigo, Professo Luizinho............