2013

Aprendemos que, por pior que seja um problema ou situação, sempre existe uma saída. E que é bobagem fugir das dificuldades. Mais cedo ou mais tarde, será preciso tirar as pedras do caminho para conseguir avançar.

Aprendemos que, heróis não são aqueles que realizam obras notáveis. Mas os que fizeram o que foi necessário para essa realização.

Aprendemos que, ao invés de ficar esperando alguém nos trazer flores, é melhor plantar um jardim.

Aprendemos que cabe a nós a tarefa de apostar nos nossos talentos e realizar os nossos sonhos.

Aprendemos que, o que faz diferença não é o que temos na vida, mas QUEM... nós temos.

Aprendemos que o tempo é precioso e não volta atrás. Mas mesmo assim, vale a pena resgatar o passado e viver as emoções do presente.


O nosso futuro ainda está por vir. Então devemos descruzar os braços e vencer o medo de partir em busca dos nossos sonhos


“Confie em você e no seu potencial, tire as suas idéias da gaveta e coloque-as em pratica!”


PROFª ROGÉRIA TELES


sábado, 2 de abril de 2011

PROF. MANUEL PEREIRA DE GODOY, SEMPRE A FRENTE DO SEU TEMPO!

              Já   nos   anos   50  e  60,   o   nosso   querido  professor  exibia  exemplos   de   vanguarda,   antecipando   a   tão     falada
"Progressão Continuada", também conhecida como  "Aprovação Automática".

Veja no trecho abaixo, enviado pelo ex-aluno
Fernando Ramos (Nano):


“Nota 10”

  Provavelmente nosso antigo I.E.P (que também já foi “ Escola Normal “), viveu varias épocas douradas, mas eu só vivenciei as das décadas de 50 e 60 (puxa me senti velho, enfim...).

  Nessa época o curso mais “ puxado “ era o do científico, com matérias que amedrontavam a todos, História Natural ( depois Biologia ), Química, Física, Geometria, Matemática, etc.

  Certa vez o então professor de Biologia, prof. Manuel Godoy, reprovou parte de uma turma do científico na qual fazia parte o filho do diretor na época.

  Com isso esse diretor chamou o prof. Manoel Godoy para uma conversa onde praticamente impôs a aprovação dos alunos.

  A partir dessa data, numa forma de protesto, o prof. Manoel Godoy passou a dar nota “10” a todos os alunos.

  Embora aplicasse as provas e as corrigisse, na média do mês ou do bimestre sempre aparecia “10”.

  Lembro-me de suas famosas chamadas orais quando não sabíamos o ponto, ele dizia: “Você que é feliz, quanto menos se sabe mais feliz se é!”.

  Muitos, como eu, nunca falou em casa como essas notas “10” em Biologia eram obtidas.

 
EQUIPE E E PIRASSUNUNGA

4 comentários:

Suzana disse...

Parabéns ao Fernando e à sempre laboriosa Equipe E.E.Pirassununga por nos dar mais uma informação de importância relativa ao passado do nosso sempre querido IEP. E em especial, por focar o digníssimo Prof.Manuel Godoy, aliás, a decisão por ele tomada como descreve o Fernando, era bem típica dele.
Obrigada

M Bernadete (Dedé) disse...

O prof. Manoel P.de Godoy guardava uma grande quantidade de objetos e materiais interessantes relativos às suas pesquisas. Tudo catalogado e exposto em prateleiras. Para onde foi esse acervo?

E E PIRASSUNUNGA disse...

A Equipe E E Pirassununga muito tem a agradecer a colaboração e a assiduidade dos ex-alunos do "IEP"!

Sem a preciosa participação e apoio de todos vocês, nosso BLOG estaria sem vida.

Pedro disse...

Qualquer afago carinhoso ao nosso IEEP sempre sera pouco perto do que ele nos proporcionou. Nele encontrei a pessoa mais importante na minha vida, o professor Manoel Pereira de Godoy e sua esposa D. Yolanda. No começo fui seu aluno e com o passar do tempo construímos uma amizade sólida e pude beber na fonte mais límpida de toda minha vida. Sinto saudade do IEEP e dos melhores dias de minha vida! Pedro Geraldo Franzon