2013

Aprendemos que, por pior que seja um problema ou situação, sempre existe uma saída. E que é bobagem fugir das dificuldades. Mais cedo ou mais tarde, será preciso tirar as pedras do caminho para conseguir avançar.

Aprendemos que, heróis não são aqueles que realizam obras notáveis. Mas os que fizeram o que foi necessário para essa realização.

Aprendemos que, ao invés de ficar esperando alguém nos trazer flores, é melhor plantar um jardim.

Aprendemos que cabe a nós a tarefa de apostar nos nossos talentos e realizar os nossos sonhos.

Aprendemos que, o que faz diferença não é o que temos na vida, mas QUEM... nós temos.

Aprendemos que o tempo é precioso e não volta atrás. Mas mesmo assim, vale a pena resgatar o passado e viver as emoções do presente.


O nosso futuro ainda está por vir. Então devemos descruzar os braços e vencer o medo de partir em busca dos nossos sonhos


“Confie em você e no seu potencial, tire as suas idéias da gaveta e coloque-as em pratica!”


PROFª ROGÉRIA TELES


sexta-feira, 25 de março de 2011

ORFEÃO DO IEP "A ESCOLA " com o Prof. WALMOR URBAN

 O QUE É UM ORFEÃO?

   Palavra de origem francesa, "orphéon", derivada por sua vez, do latim "Orpheus", Orfeu, personagem da mitologia grega e célebre músico. Antes de se fixar na grafia atual – orfeão –, começou por entrar no Português na forma "orfeon" e "orfeom" (In Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa, de José Pedro Machado.

   É uma agremiação dedicada exclusivamente ao canto coral, um coro (conjunto de cantores) sem acompanhamento instrumental, conduzido por um “regente”.
                                               
video

 
Canto Orfeônico
   Villa-Lobos, o grande maestro brasileiro, preocupou-se com o descaso com que a música era tratada nas escolas brasileiras e acabou por apresentar um revolucionário plano de Educação Musical à Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.
   Com o apoio do então presidente da República, Getúlio Vargas, organizou concentrações orfeônicas grandiosas que chegam a reunir, sob sua regência, até 40 mil escolares, e, em 1942, por decreto do Presidente foi criada a exigência do ensino da Música e do Canto Orfêonico no currículo das Escolas de todo território nacional - infelizmente revogada após algumas décadas.

O Canto Coral
   Um coro ou coral é um grupo de cantores distribuídos por naipes segundo a tessitura de suas vozes. Cada naipe executa uma parcela da harmonia da canção: um deles pode ser responsável pela melodia de cada frase musical, enquanto os outros fazem o acompanhamento; ou a linha melódica se desenvolve no próprio arranjo harmônico das quatro vozes que se intercalam ou revezam a parte da linha melódica.

Naipes
   No Coral cada naipe canta uma melodia distinta e quando as quatro melodias soam juntas temos uma orquestra constituída por vários instrumentos - as vozes dos coralistas com seus diferentes timbres, que são:

Vozes Femininas

SOPRANO
   Um tipo de voz dotado de grande extensão no registro agudo, capaz de efeitos velozes e brilhantes.

CONTRALTO
    A voz de contralto prolonga o registro médio em direção ao grave, graças ao registro "de peito".

Vozes Masculinas

TENOR
   Voz brilhante, que emite notas agudas com facilidade, luminosa nos agudos e cheia no registro médio.

BAIXO
Voz de grande extensão e amplitude no registro grave.

COLABORAÇÃO "PEIXE RONCADOR"

Equipe E E Pirassununga


3 comentários:

M Bernadete (Dedé) disse...

Parabéns Peixe Roncador. Você tem se dedicado com afinco para deixar registrado nesta página um pouquinho dos anos 50/60. O orfeon do prof. Walmor e o atual canto coral têm uma diferença: no primeiro "eu com 16 anos" estava participando como soprano. Agora, nos meus 67anos, sem o arroubo da juventude, canto em um coral da terceira idade rsssssssssssss
Obrigada.

Leccyy disse...

PARABÉNS A TODA EQUIPE PIRASSUNUNGA

EM ESPECIAL AOS EDITORES DESSE BLOG. DE NADA SERVIRIAM INFORMAÇÕES SEM A CRIATIVIDADE E DEDICAÇÃO DE QUEM O ADMINISTRA.

Lourival disse...

O canto é muito bonito, mas as fotos do vídeo, principalmente a primeira e a terceira são maravilhosas.