2013

Aprendemos que, por pior que seja um problema ou situação, sempre existe uma saída. E que é bobagem fugir das dificuldades. Mais cedo ou mais tarde, será preciso tirar as pedras do caminho para conseguir avançar.

Aprendemos que, heróis não são aqueles que realizam obras notáveis. Mas os que fizeram o que foi necessário para essa realização.

Aprendemos que, ao invés de ficar esperando alguém nos trazer flores, é melhor plantar um jardim.

Aprendemos que cabe a nós a tarefa de apostar nos nossos talentos e realizar os nossos sonhos.

Aprendemos que, o que faz diferença não é o que temos na vida, mas QUEM... nós temos.

Aprendemos que o tempo é precioso e não volta atrás. Mas mesmo assim, vale a pena resgatar o passado e viver as emoções do presente.


O nosso futuro ainda está por vir. Então devemos descruzar os braços e vencer o medo de partir em busca dos nossos sonhos


“Confie em você e no seu potencial, tire as suas idéias da gaveta e coloque-as em pratica!”


PROFª ROGÉRIA TELES


quarta-feira, 16 de março de 2011

1950 a 1960: SAUDADES, FATOS e FOTOS

      
De toda essa poeira que sacudiu a nossa caminhada, talvez tenha ficado a nossa porção singular, nossos mistérios, os nossos corações de estudante que a vida levou adiante, mesmo que nos encontremos distantes, acreditem que cada momento aqui vivido está presente em cada um de nós. 
     Os amigos que pousaram seus olhos sendo chamados para o descanso junto ao Pai, continuam eternos em nossas lembranças.


Orfeão dirigido pela
Profª Cynira Novaes Braga
Apresentação no Teatro Municipal de
São Paulo, em 29 de outubro de 1950.

   Na opinião dos entendidos, a mais
 poderosa equipe de "volibol"que o
 Instituto conseguiu formar até 1950
 
Da esquerda para a direita:
Márcia de Abreu, Neide Rochetti, Giselda  Gruninger, Maria das Dores Lébeis, Benedita Miranda e Lizete Wegmuller.

Flagrante da entrega de
diplomas no Salão Nobre
Professorandos de 1951.

    O quadro de formatura dos 
professorandos de 1952
Turma que teve como paraninfa a
Profª Osmarina Sedeh Padilha
e como patrono Dr. Nicolau Forjaz.

    Diretoria do Clube de Leitura
"Monteiro Lobato", em 1953
Uma instituição da Cadeira de Pedagogia,
sob a direção da saudosa e dinâmica
Profª Osmarina Sedeh Padilha.

 1954
 
Grupo dos professorandos.


 Formanda  Teresinha Tuckumantel Dias
Em 15 de dezembro de 1954.



Turma de 1955, uma das maiores
que o estabelecimento já diplomou 
Grupo formando junto as escadarias, no alto a classe masculina e embaixo a classe feminina.


 
11 de junho de 1956
Prof. Oswaldo Fonseca,  quando apagava as velinhas do bolo comemorativo dos 45 anos de vida do Instituto.


 
Professorandos de 1957
Grupo formado logo após a missa
de ação de graças pela formatura.



Professorandas de 1958
Em dos carros alegóricos que embelezaram
o suntuoso desfile do "Dia da Escola"



Aperfeiçoamento "B" de 1958
Ao lado dos mestres Augusto Gueli Neto,
Paulo de Barros Ferraz, Jaime Ferreira de Albuquerque, Sérgio Cólus e
Osmarina Sedeh Padilha.



1959
Sr Francisco Magalhães e o
Conjunto Rítmico do Clube de Sociologia.

Desfile em 7 de setembro de 1959

Balizas do IEP

Sônia Arruda, Maria Clara Silva,
Maria Helena Poletti, Silveira Louzada, Lindamir Wadt Soares, Iolanda do Valle e Marilda Cassiano.


1960

Turma de professorandas na escadaria interna.


Prof. Arnaldo Duarte de Oliveira.


     "Aquelas pessoas que quando deveriam ser simplesmente professores, foram mestres.

      Que quando deveriam ser mestres, foram amigos e em sua amizade nos compreenderam e nos incentivaram a seguir nosso caminho...


       A esses mestres de fato, muito obrigado."

Equipe E E Pirassununga

    

2 comentários:

PAULO HENRIQUE TÜCKMANTEL DIAS disse...

Rogéria, muito obrigado por você colocar minha foto na Internet.
Fiquei muito feliz em saber quer irão comemorar o centenário de fundação da Escola que estudei, com muito amor.
Faço questão de prestar uma Homenagem ao Prof. Henrique Reis, pois foi graças a Deus e a ele, que conduziu a minha casa, ficando três horas, para convencer minha mãe Catarina, a deixar eu estudar.
Que Deus a abençoe a todos que estão trabalhando e colaborando para a realizaçao deste grande evento.

Teresinha Tückmantel Dias

Dedé disse...

O mundo dá muitas voltas ´não é mesmo? Este resgate da história da "Escola Normal" e de todos os que passaram por ela é o renascer de uma época onde os costumes, a maneira de encarar o mundo eram muito diferentes do hoje. Eu sou da turma de 1961 Ano do Jubileu e a saudade bate forte quando entro nesse Blog. Parabéns aos que labutam para manter acesa essa chama.